É hora de investir em Dólar? Veja as melhores maneiras

Minutos
Atualizado em 03/06/2024 03:17
Mitrade Team
coverImg
Fonte: DepositPhotos

Por que investir em Dólar?

Entender como investir em dólar é algo necessário tanto para investidores casuais, como para quem possui uma carteira mais robusta.  Afinal, mais do que uma moeda forte e estável, o dólar é uma referência para a economia mundial, em diferentes movimentações e mudanças.

Nesse sentido, o artigo abaixo traz um guia prático de como investir em dólar da forma correta, tendo controle total sobre seu portfólio. Continue lendo para saber mais.

Como investir em Dólar?

Investir em dólar é algo cada vez mais fácil, já que a moeda está disponível para aquisição por diferentes canais. De forma geral, estes são os métodos mais acessíveis para adquirir a moeda:

  • Casas de câmbio: o canal mais tradicional para obter tanto dólar, como várias outras moedas. São indicadas principalmente para quem precisa de cédulas físicas de forma imediata. Todavia, costumam ter taxas de câmbio elevadas, em comparação com outros canais;

  • Bancos: muitos bancos nacionais e internacionais possuem serviços de câmbio, negociando as principais moedas do mercado financeiro. Assim como nas casas de câmbio, também possuem taxas consideráveis. Além disso, é preciso ficar atento a cobranças extras;

  • Corretoras de investimento: plataformas como a Mitrade tem se destacado no mercado cambial justamente por permitir diferentes formas de investir em dólar. Para quem deseja investir em dólar, em vez de usá-lo em transações, é o canal mais prático.

Além de conhecer os principais métodos para investir em dólar no sentido mais prático, é preciso também saber as diferentes formas de adicionar o dólar ao seu portfólio. O próximo tópico explicará exatamente essa questão.

Comece a Negociar Agora

*Registre-se e Receba US$ 500 em Fundos Virtuais*

As 5 principais formas para investir em dólar

Inicialmente, muitos que buscavam entender como investir em dólar tinham um certo receio justamente por pensar na limitação física que envolve adquirir cédulas. Mesmo com a possibilidade de usar serviços bancários para gerir seus investimentos, ainda havia obstáculos.

Entretanto, hoje em dia o cenário é bem distinto, já que é possível investir em dólar de 5 formas distintas:

  • Aquisição direta da moeda: seja adquirindo cédulas físicas ou através de serviços bancários, é a forma mais tradicional de investimento. Como contra-ponto, é a mais sujeita a perdas por movimentações de mercado, taxas de câmbio e outros fatores variáveis;

  • Títulos do Tesouro Estadunidense: indiretamente, a aquisição de títulos do tesouro norte-americano é uma forma de investir em dólar, mas sem adquirir a moeda em si. Vale enfatizar que a economia do país oferece grande solvência a tais títulos;

  • ETFs: fundos de índices são uma das formas mais populares de investimento. Para quem deseja entender como investir em dólar sem grandes complicações, fundos de índices cambiais permitem usar a moeda em sua carteira, mas sem as variáveis presentes em aquisições diretas;

  • Ações de empresas estadunidenses: outra forma indireta de investir em dólar é possuir ações de empresas presentes nas bolsas estadunidenses. Atualmente, já é possível fazer tais investimentos estando no Brasil, sem precisar ter um vínculo com outros países;

  • Outros: há diversos outros tipos de investimentos com uma conexão direta ou indireta com o dólar. Por exemplo, fundos que usam commodities como referência, que, por serem negociadas em dólar, possuem essa conexão com a moeda.

Qual a melhor forma de investir em dólar?

Cabe ao investidor decidir qual a melhor forma, ao estudar como investir em dólar. Claro, há alguns contra-pontos que não podem ser ignorados. Por exemplo, quem deseja menos taxas e custos paralelos não terá uma experiência tão positiva ao adquirir a moeda de forma direta.

Já quem deseja usar o dólar não só como investimento, mas para transações frequentes, precisará de maior liquidez. Nesse caso, é preciso analisar com muita atenção quais ações ou ETFs irá adquirir, já que uma venda abrupta pode gerar prejuízos inesperados.

Comece a Negociar Agora

*Registre-se e Receba US$ 500 em Fundos Virtuais*

Qual o melhor momento para investir em dólar?

Indicar o momento ideal para investir em dólar é algo extremamente complexo, já que é preciso considerar muitos fatores diferentes. Dentre eles, o primeiro é justamente o objetivo do investidor, aquilo que ele deseja conquistar ou atingir com seu investimento.

Muitos, por exemplo, veem no dólar uma reserva de segurança. Afinal, em comparação com outras moedas, é menos instável e possui uma liquidez altíssima. Todavia, mesmo nesse caso, é preciso se atentar a taxa cambial, método de investimento e a gestão do portfólio.

Já quem deseja investir em dólar justamente para buscar um retorno financeiro precisa ficar especialmente atento as movimentações do mercado. Quem deseja lucrar em reais costuma ter melhores resultados ao iniciar os investimentos em momentos de valorização da economia brasileira, enquanto a venda costuma ser mais rentável num momento oposto.

Outra questão de grande importância é o tempo considerado para o investimento. Para estratégias de médio ou longo prazo, geralmente o momento atual do mercado pode ter um impacto menor nos resultados futuros. Já quem quer atingir um objetivo rápido precisa ficar atento se realmente cada variável indica que terá a liquidez e rentabilidade desejada em tão pouco tempo.

Comece a Negociar Agora

*Registre-se e Receba US$ 500 em Fundos Virtuais*

Dólar VS Euro: qual é o melhor investimento?

Essa é uma dúvida bem comum não só entre investidores brasileiros, mas também entre quem está em outros países com uma moeda instável. Cada uma possui características próprias, além de vários pontos em comum. Confira mais nos tópicos abaixo.

Dólar

O primeiro ponto positivo em relação ao dólar é sua presença em diferentes segmentos e tipos de investimentos. Sendo uma referência geral para a economia mundial, é possível investir das várias formas já mostradas neste artigo. 

Isso se conecta a outra “vantagem” do dólar como investimento: a facilidade de adquiri-lo e também de liquidá-lo. Seja através de um título do tesouro americano, ETFs e principalmente com a moeda em si, o acesso é simples e prático.

Por fim, há uma questão paralela, importante principalmente para o investidor casual: é muito mais fácil acompanhar o desempenho do dólar em relação à economia brasileira e mundial. Com uma cobertura massiva da mídia especializada e da mídia geral, diariamente é possível encontrar novidades sobre o dólar.

Euro

Muitos investidores preferem o dólar pela sua maior presença e força na economia geral. Todavia, o Euro possui alguns aspectos que podem se encaixar em alguns casos específicos.

O principal deles está justamente em diversificar seu portfólio. Com isso, por exemplo, um momento de crise com o dólar pode ser equilibrado com investimentos vinculados ao euro. 

Todavia, é preciso enfatizar que, em muitos casos, as movimentações do dólar ecoam no euro de forma muito semelhante. Isso vale principalmente para quem faz seus investimentos adquirindo diretamente a moeda, em vez de adquirir títulos, ações e outros tipos de ativos.

Outras moedas

Fugindo do padrão, alguns investidores possuem uma certa curiosidade em relação a outras moedas. Claro, há diversos momentos e fatores que podem, sim, motivar um investimento em moedas alternativas. 

Dito isso, principalmente para investidores iniciantes ou casuais, a liquidez baixa e a gestão complexa pode ser um impeditivo. A dificuldade de analisar e obter informações também é outro fator que precisa ser considerado. 

Com isso em consideração, estas são algumas outras moedas que podem interessar:

  • Libra esterlina: a moeda oficial do Reino Unido se destaca por sua liquidez e estabilidade em comparação com outras moedas fora da dupla “dólar e euro”;

  • Ienes: a moeda japonesa é uma referência para o mercado mundial, também usada como “moeda de reserva”, principalmente na Ásia;

  • Yuan: também chamada de “Renmimbi”, a moeda chinesa tem sido fortemente influenciada pela própria expansão da economia do país nas últimas décadas;

  • Dólar canadense/australiano: ambos possuem posições semelhantes no mercado, além de serem utilizados em algumas commodities, também podem ser usados para investimentos alternativos, como títulos de tesouros da Austrália ou Canadá;

  • Outras: rupia indiana, peso chileno, dólar neozelandês e várias outras moedas estão disponíveis no mercado, seja para aquisição direta ou para investimentos associados.

Comece a Negociar Agora

*Registre-se e Receba US$ 500 em Fundos Virtuais*

Como investir em dólar na Mitrade?

Agora que você sabe como investir em dólar detalhadamente, você já pode usar a Mitrade para expandir e diversificar seu portfólio. Através da plataforma, é possível investir em:

  • Ações de diferentes mercados financeiros;

  • Principais ETFs, incluindo fundos relacionados ao dólar;

  • Commodities, com várias com valor atrelado ao dólar.

Além disso, a plataforma oferece gráficos, notícias, estatísticas e muitos outros dados atualizados, de forma prática e simples. Seja você um investidor iniciante ou mais experiente, encontrará diversos recursos úteis para gerir seu portfólio da forma correta.

Para saber mais sobre o dólar, euro e vários outros ativos, também confira outros artigos. Ademais, descubra sobre novidades em criptomoedas, bolsas de valores e outros temas importantes.

illustration Forex 丨 Índices 丨 Ações 丨 Cripto 丨 Mais Estritamente regulamentado 0 comissão, spreads baixos Alavancagem atrativa de até 1:200 & tight spreads Análise de mercado exclusiva da Trading Central Dicas e insights em primeira mão Suporte multilíngue ao atendimento ao cliente 5/24 Trade on web or app

Isenção de responsabilidade: este artigo representa apenas a opinião do autor e não pode ser usado como consultoria de investimento. O conteúdo do artigo é apenas para referência. Os leitores não devem tomar este artigo como base para investimento. Antes de tomar qualquer decisão de investimento, procure orientação profissional independente para garantir que você entenda os riscos.

 

Os Contratos por Diferença (CFDs) são produtos alavancados que podem resultar na perda de todo o seu capital. Esses produtos não são adequados para todos os clientes; por favor, invista com rigor. Consulte este arquivo para obter mais informações.


Você achou este artigo útil?
Artigos Relacionados
placeholder
Qual será o impacto do IPC de julho dos EUA sobre as ações dos EUA e o dólar?Nesta quinta-feira, os Estados Unidos divulgarão os dados do IPC de julho. As expectativas do mercado sugerem que o IPC anual de julho aumentará de 3% do mês anterior para 3,3%, enquanto o núcleo do IPC deverá aumentar 4,8% em relação ao ano anterior, permanecendo inalterado em relação à leitura anterior. Se os dados excederem as expectativas, isso poderá exercer uma pressão de baixa sobre as ações dos EUA e beneficiar o dólar americano.
Autor  Mitrade TeamInsights
Nesta quinta-feira, os Estados Unidos divulgarão os dados do IPC de julho. As expectativas do mercado sugerem que o IPC anual de julho aumentará de 3% do mês anterior para 3,3%, enquanto o núcleo do IPC deverá aumentar 4,8% em relação ao ano anterior, permanecendo inalterado em relação à leitura anterior. Se os dados excederem as expectativas, isso poderá exercer uma pressão de baixa sobre as ações dos EUA e beneficiar o dólar americano.
placeholder
AUD/USD permanece limitado abaixo da barreira de 0,6600, antes do discurso de Bullock do RBA e dos dados do IPC dos EUAAUD / USD perde terreno perto de 0,6572 com o dólar americano mais forte. Os dados pessimistas do CPI e do PPI da China pesam sobre o dólar australiano.
Autor  Mitrade TeamInsights
AUD / USD perde terreno perto de 0,6572 com o dólar americano mais forte. Os dados pessimistas do CPI e do PPI da China pesam sobre o dólar australiano.
placeholder
Dólar australiano se esforça para ampliar seus ganhos após a melhora dos dados do PMI australianoO dólar australiano (AUD) tenta seguir uma trajetória ascendente nesta quarta-feira, com base na melhora do Índice de Gerentes de Compras (PMI) preliminar da Austrália, divulgado mensalmente pelo Judo Bank e pela S&P Global nesta quarta-feira.
Autor  FXStreetInsights
O dólar australiano (AUD) tenta seguir uma trajetória ascendente nesta quarta-feira, com base na melhora do Índice de Gerentes de Compras (PMI) preliminar da Austrália, divulgado mensalmente pelo Judo Bank e pela S&P Global nesta quarta-feira.
placeholder
USD/JPY rompe os 150! Foco na reunião da taxa de juros do BOJ nesta semanaAcreditamos que existe a possibilidade de ajustar a política de Controle da Curva de Rendimento (YCC). Entretanto, se o Banco do Japão mantiver sua postura atual, é provável que o iene se desvalorize ainda mais, o que pode desencadear uma intervenção cambial.
Autor  Mitrade TeamInsights
Acreditamos que existe a possibilidade de ajustar a política de Controle da Curva de Rendimento (YCC). Entretanto, se o Banco do Japão mantiver sua postura atual, é provável que o iene se desvalorize ainda mais, o que pode desencadear uma intervenção cambial.
placeholder
Índice do dólar americano sobe pela quinta semana consecutiva! Qual é o próximo passo? Na semana passada (14 a 8/8/18), o índice do dólar americano subiu 0,5%, enquanto a maioria das moedas não americanas caiu. A única moeda que ganhou em relação ao dólar americano foi a libra esterlina.
Autor  Mitrade TeamInsights
Na semana passada (14 a 8/8/18), o índice do dólar americano subiu 0,5%, enquanto a maioria das moedas não americanas caiu. A única moeda que ganhou em relação ao dólar americano foi a libra esterlina.