Bancos Centrais passam por caminhos distintos na direção de política neutra

Investing.com
Atualizado em 20/06/2024 02:14
Mitrade Team
coverImg
Fonte: DepositPhotos

Investing.com – A inflação do período pós-pandemia e o acirramento com a crise em decorrência da guerra entre Rússia e Ucrânia levaram autoridades monetárias de todo o mundo a revisar suas políticas monetárias com aumentos sucessivos nos juros. Agora, os Bancos Centrais têm caminhos diferentes para retornar à uma política neutra.

Nos Estados Unidos, o mercado entende que o primeiro passo pode ser dado em setembro, mas ainda há muita incerteza sobre o início do ciclo de cortes, com um mercado de trabalho resiliente e falta de confiança da autoridade monetária de que a inflação esteja convergindo à meta de forma sustentável.

“As projeções para o nível apropriado de longo prazo para a taxa dos fundos federais aumentaram para 3% quando se olha para o ponto médio das projeções de tendência central. Com uma meta de taxa de fundos federais de 5,25% a 5,5%, o caminho para a neutralidade passa por cortes nas taxas”, destaca o grupo suíço Julius Baer em nota enviada ontem ao mercado.

David Kohl, economista-chefe do Julius Baer, entende que a moderação na inflação tende a levar a um corte nos juros pelo Federal Reserve em setembro em 0,25 ponto percentual, e outro em dezembro. Além disso, Kohl espera três reduções no próximo ano.

“Se a economia dos EUA continuar a lidar com este lento relaxamento da política monetária, bem como digeriu o aperto passado, vemos boas chances de que as estimativas de uma política neutra continuem a subir dos atuais 3% para 4%”, completa.

Outros Bancos Centrais caminhando para neutralidade

Enquanto isso, o Banco Nacional Suíço (SNB, na sigla em inglês) parece estar próximo de uma política neutra, completa em nota o Julius Baer, que acredita em um corte na taxa de juros na decisão de quinta, ainda que ressalte incerteza considerável se o patamar atual já seria neutro. Na última decisão, os juros passaram de 1,75% para 1,50%. O consenso indica corte para 1,25%.

“A recente força do CHF em resposta à incerteza política na França após a convocação de eleições antecipadas aumenta a confiança na nossa previsão de um corte nas taxas esta semana, uma vez que o SNB não precisa de se preocupar com a fraqueza prolongada do CHF devido às taxas mais baixas”, avalia Kohl.

Já o Banco do Japão (BoJ, na sigla em inglês) teria adotado uma postura mais cautelosa e, segundo o Julius Baer, o caminho para a neutralidade incluiria taxas mais elevadas e diminuição das compras de ativos.

“A trajetória do Banco do Japão (BoJ) rumo a uma política neutra é implementada através da anulação da sua política monetária expansionista, o que significa aumentar gradualmente as taxas de juros do nível atual de 0,1% e acabar com as compras de títulos de dívida pública”, avalia o Julius Baer, ao recordar que, na semana passada, a autoridade monetária japonesa manteve os juros inalterados e indicou que um plano para reduzir as compras deve ser anunciado em julho.

Isenção de responsabilidade: este artigo representa apenas a opinião do autor e não pode ser usado como consultoria de investimento. O conteúdo do artigo é apenas para referência. Os leitores não devem tomar este artigo como base para investimento. Antes de tomar qualquer decisão de investimento, procure orientação profissional independente para garantir que você entenda os riscos.

 

Os Contratos por Diferença (CFDs) são produtos alavancados que podem resultar na perda de todo o seu capital. Esses produtos não são adequados para todos os clientes; por favor, invista com rigor. Consulte este arquivo para obter mais informações.


Você achou este artigo útil?
Artigos Relacionados
placeholder
BofA possui visão construtiva sobre atividade brasileira e reforça projeção do PIBInvesting.com – Economistas do Bank of America (NYSE:BAC) (BofA) afirmaram ter uma visão construtiva sobre a atividade econômica brasileira, mesmo com os impactos das enchentes do Rio Grande do Sul, e
Autor  Investing.com
Investing.com – Economistas do Bank of America (NYSE:BAC) (BofA) afirmaram ter uma visão construtiva sobre a atividade econômica brasileira, mesmo com os impactos das enchentes do Rio Grande do Sul, e
placeholder
Citi não prevê mudanças substanciais no mercado devido ao atentado contra TrumpInvesting.com – No fim de semana, o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobreviveu a uma tentativa de assassinato durante um comício na Pensilvânia. Apesar do grande impacto das manchetes,
Autor  Investing.com
Investing.com – No fim de semana, o ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobreviveu a uma tentativa de assassinato durante um comício na Pensilvânia. Apesar do grande impacto das manchetes,
placeholder
Boletim Focus: Economistas melhoram expectativa de inflação para este anoInvesting.com – Após semanas de deterioração das expectativas de inflação, economistas melhoraram as projeções para o indicador deste ano, conforme Boletim Focus divulgado pelo Banco Central nesta seg
Autor  Investing.com
Investing.com – Após semanas de deterioração das expectativas de inflação, economistas melhoraram as projeções para o indicador deste ano, conforme Boletim Focus divulgado pelo Banco Central nesta seg
placeholder
Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta segunda-feiraPor Peter Nurse e Jessica Bahia MeloInvesting.com – Wall Street parece estar pronta para iniciar a nova semana com uma nota positiva, enquanto os investidores digerem as implicações do atentado contra
Autor  Investing.com
Por Peter Nurse e Jessica Bahia MeloInvesting.com – Wall Street parece estar pronta para iniciar a nova semana com uma nota positiva, enquanto os investidores digerem as implicações do atentado contra
placeholder
Venda petróleo, compre EUA e saia da Europa: Citi recomenda operações caso Trump vençaInvesting.com – Os analistas do Citi apresentaram diversas estratégias de mercado apelidadas de "Trump Trades", ou “Operações Trump”, em uma nota divulgada na sexta-feira, com base nos movimentos de m
Autor  Investing.com
Investing.com – Os analistas do Citi apresentaram diversas estratégias de mercado apelidadas de "Trump Trades", ou “Operações Trump”, em uma nota divulgada na sexta-feira, com base nos movimentos de m